terça-feira, 16 de novembro de 2010

Você sabe falar manezês???

Adijaôs (ou dijaôs ou (a)dijaôje) – ainda há pouco, há alguns instantes.

Ah! Para ô! (ou apara ô!) – pare com isso! Pare de falar bobagens!

Ãh-ãh-ãh! (são geralmente três ãhs) – dito quando se acha que o que foi falado ou foi feito não passa de uma bobagem ou um exagero: Ãh-ãh-ãh, se tens dinhêro pra comprá um carro desse ô!

Ai! Ai-ai-ai! – expressão de admiração e/ou aprovação. Equivale a “você é demais!”. Muitas vezes é usado ironicamente. É necessário ouvir um nativo para aprender a entonação. (o primeiro “ai” é mais enfático, depois há uma rápida pausa seguida pelos três “ais” sendo que o “a” do último “ai” é alongado).

Atentado/a – pessoa brincalhona, provocadora: Ô rapage atentado esse!

Arrombasse! – você foi/fez muito bem! Freqüentemente usado ironicamente (nesse sentido antigamente dizia-se “arrombasse Laila!” (sic)).

Coisa linda! – parabéns! Você está muito bem! É dito geralmente com ironia. Também pode significar (sem ironia) “perfeito!”, “tudo está certo/correto!”.

Coisa tola – pessoa tola, sem graça.

Dás um ([da´zũ]) banho! – dito a uma pessoa que fez algo extraordinário ou, ironicamente, muito estúpido.

Deve de tá (+gerúndio ou a+infinitivo(uso antigo)) – provavelmente está + gerúndio. Ex.: não vai lá não! Ele deve de tá almoçando a essa hora.

... e pau nos córno! – é dito como incentivo após um anúncio para começar algo (geralmente prazeroso ou emocionante). Equivale a “mãos à obra!”, “vamos botar para quebrar!”. Ex.: o cardo/caldo de pêxe tá pronto gente! Cada um faz o sô pirãozinho e pau nos córno!

É capaz/é capaz mesmo! – é possível! Até parece! Ex.: é capaz que tu não pode carregá essa pedra ô! (sabendo-se que a pessoa tem completa capacidade).

Ei(ta) nêgo! – expressão de aprovação (usado ao ver uma mulher bonita ou uma coisa grandiosa/exagerada). Geralmente não é preciso dizer mais nada a seguir. Pode ser usado ironicamente. “Ei(ta)” é usado antes de um palavrão para dar ênfase.

Então, então! – uma resposta irônica a um comentário também irônico. Equivale a um “é isso aí!”, “bem isso aí!”. É usado principalmente por mulheres.

Entendesse? – equivale aos finais “entendeu?”, “sabe?”.

Istepô – (de estupor?) pessoa que atrapalha (geralmente de propósito) ou que prega peças.

Me/m’admiro de ti (ô)! – você agora me surpreende! Estou surpreso com você agora!

Meu/mô filho – meu caro (freqüentemente dito com ironia). Ex.: ô mô filho, pára de dizê bobaz!

Não digo mesmo! – que absurdo! Que besteira está dizendo/fazendo! (É usado para chamar a atenção de alguém).

Não és (nem) lôco de! – não seja idiota (de)! Não se atreva (a)! (Dito quando alguém deseja fazer algo proibido, arriscado ou sem autorização).

Não, não (+ o mesmo verbo da pergunta) – sim ...!, sem dúvida que ...!, é claro que ...! Ex.: - O gato comeu o canaro? - Não, não comeu! = comeu sim! Sem dúvida que comeu!

Não, não é? - é ironicamente dito quando a pessoa com quem falamos estranha uma obviedade ou algo bem claro para nós. Ex.: - Carro azul? = Esse carro é azul? - Não, não é? = É claro que é azul!

Não puxá pela cabeça – não usar do bom senso/da inteligência.

Não tem? – equivale a “sabe?”, “entende?” finais. Ex.: ela tem três filho do primêro casamento não tem? Alguns o usam de modo vicioso.

Ói-ói-ó! (pronunciado rapidamente) – olha só! Como é possível isso?

Pió/pior que é! - realmente é verdade! infelizmente é verdade!

Pôs/pois agora... – então..., pois é.... É dito quando ficamos embaraçados ou sem saber o que responder diante de uma pergunta.

Pôs/pois então [pó(i̯)zĩtãũ̯]– o mesmo que “pois agora”.

(só) Pra ti/tu vês/vê (+ o nome da pessoa com quem conversamos ou guri ou rapage ...) – veja só, só para o seu conhecimento. Ex.: ele tem duas casa de praia (só) pra tu vês João.

Que é uma coisa! – demais, bastante. Geralmente usado em situações não favoráveis. Ex.: tá chovendo que é uma coisa!

Qué(s) vê(s) (só) – equivale a dizer “principalmente”, “um bom exemplo é”. Ex.: - Que frio que tá na praia! - Qués vês de madrugada!

Rapage – menino, rapaz, guri, homem novo.

Sentá a mão – bater, esbofetear.

Só pros teu/to córno (ou: pras tua venta) (mesmo)!: só você acha isso! Também usado quando alguém fez ou falou uma besteira: só pros teu córno mesmo fazê uma casa nessa lonjura ô!

ENTENDESSE?

2 comentários:

  1. Interessante seu novo blog...grande beijo de linda noite pra ti.

    ResponderExcluir
  2. Um beijo de bom final de semana pra ti querida....

    ResponderExcluir